3 brincadeiras fáceis em casa que a Liliu ama

31/03

Estamos aqui em tempos de isolamento social e neste vídeo eu trouxe 3 brincadeiras fáceis, que podem ser feitas em casa, para ajudar as crianças nesse momento. Vem ver!

Liliu está com três anos e três meses e estamos isolados em uma casa com quintal e uma varanda. Sei que é um privilégio podermos estar aqui, perto da natureza, e que nem todos tem essa oportunidade. Por isso, sou muito grata e quero compartilhar com vocês essas 3 brincadeiras fáceis que fazemos em casa com a Liliu e ela simplesmente ama.

Esses momentos de qualidade com as crianças são muito importantes para fortalecer nossos vínculos, mas também, para o desenvolvimento e entretenimento delas.

1.      Incluir os pequenos nas tarefas de casa

A primeira dica pode causar controvérsia entre as mamães, pois algumas já devem ter feito isso e percebido que as crianças “atrapalham” os afazeres. A ideia é selecionar as atividades que podem contar com a participação especial dos nossos filhos, garantindo principalmente a segurança deles.

Teste algumas atividades e veja como a criança se sai, do que ela gosta e como pode ser interessante. Pode ser a arrumação das camas, lavagem das louças ou roupas, ou qualquer outra atividade. A Liliu adora duas tarefas, que são lavar roupas e lavar a louça na máquina, mas também se envolve na retirada das roupas do varal e dobragem – do jeito dela. No momento de colocar a louça na máquina ela se envolve na montagem dos talheres e demais utensílios e colocando tudo para lavar. É uma alegria só.

Nessa hora, é importante conduzir e ensiná-los, mas deixá-los livres para que criem o jeito próprio de fazer. Não acho legal impor do nosso jeito. Isso vale para qualquer brincadeira, pois é nesses momentos de liberdade que características de autoconfiança são desenvolvidas.

2.      Observação de insetos

Nossa segunda dica vem de uma observação que fiz com relação aos dinamarqueses, que tem uma vida mais livre e em contato com a natureza. Muitas vezes, nas nossas rotinas em cidades grandes nos perdemos o contato com o que é natural, mas podemos resgatar isso com os insetos.

Eu, por exemplo, cresci com medo de insetos e agora estou buscando reverter isso. Outro dia apareceu um besouro ao nosso lado e eu respirei fundo para não reagir com o medo e mostrei a ela, chamando para adivinhar o que era. A imaginação e criatividade dela foi a mil e surgiram vários palpites. Aqui, é importante educá-los que os insetos requerem uma distância também, para que criem noções de segurança e respeito.

Todo o interesse e encanto da criança por algo novo, além de um respeito pela vida do inseto, são maravilhosos. É claro que, dependendo do inseto, não conseguimos manter essa passividade, mas essas são possibilidades que aparecem no dia a dia e muitas vezes deixamos passar.

3.      Diálogos criativos

Essa dica eu amooo. O nome dessa atividade eu mesma dei e descobri a brincadeira fazendo diálogos entre a Liliu e o Liam. Eu assumo a conversa no papel do Liam e ela fica livre para criar as conversas, desenvolvendo o vocabulário e a capacidade de interação com perguntas e respostas.

Nas conversas com o Liam percebo que isso aproxima muito os dois, e todo o carinho colocado, desperta isso também nela. Além disso, nos momentos desafiadores, faço a voz dele para acalmá-la e funciona muito. Essa brincadeira pode ser feita com qualquer coisa, não precisa ter um bebê por perto. A Liliu, por exemplo, já me pediu para conversar com a árvore, nesse caso, eu faria a voz da árvore. Noutra oportunidade, durante a observação de insetos ela descobriu uma traça e desenvolvemos uma conversa com o bichinho.

Essas são as 3 brincadeiras fáceis em casa que tem nos ajudado neste momento tão desafiador que vivemos. Com as crianças em casa e pais trabalhando, resta usar nossa criatividade para lidar com tudo o que acontece. Espero que essas 3 brincadeiras possam ser incluídas nas rotinas de vocês e claro, se tiverem dicas para compartilhar, comentem com a gente que tenho certeza de que muitas famílias irão adorar!

Aqui estão outros posts que você pode gostar:

Um dia na nossa rotina | Home office com as crianças

Bebês doentes | Dicas para gripes e resfriados das crianças

Beijos,

Ju