Dengue | Dicas de alimentação

05/07
por Dra. Ingrid Seiler Prior*
 
A dengue é uma virose transmitida pela picada da fêmea contaminada do mosquito Aedes aegypti. A doença pode se manifestar de duas formas: a dengue clássica e a hemorrágica, forma mais grave da doença. Em ambos os casos, a pessoa deve buscar ajuda médica imediata quando os sintomas começam a se manifestar. Os sintomas costumam ser: febre alta, dores de cabeça, nas costas e articulações e dores na região atrás dos olhos.

Para recuperar o organismo debilitado pela doença, nada melhor do que muita hidratação, além de uma dieta rica em ferro, e que seja de fácil absorção e digestão. Uma boa alimentação à base de hortaliças variadas, principalmente as folhas verde-escuras, e carnes magras é importantíssimo para melhorar a resistência imunológica e manter o corpo nutrido. A vitamina C, encontrada em frutas como laranja, tangerina e abacaxi, auxilia na absorção do ferro no organismo, aproveite para tomar sucos naturais com essas frutas.

Pessoas sem apetite devem ser estimuladas a consumir muito líquidos, como água, suco de fruta natural ou água de coco, de forma fracionada e em pequenos volumes para se evitar náuseas e vômitos.

Além disso, é recomendado que a pessoa evite medicamentos à base de AAS. Porém, essas substâncias compostas por salicilatos podem ser encontradas em alguns alimentos, que também devem ser evitados já que podem potencializar os efeitos da dengue: melancia, manga, ameixa fresca, amêndoa, amora, batata, cereja, groselha, limão, maçã, melão, morango, nectarina, nozes, passas, pepino, pêssego, pimenta, tangerina, tomate e uva.
 
*Artigo escrito pela colunista Dra. Ingrid Seiler Prior | Nutricionista especialista em Fisiologia do Exercício pela Universidade Gama Filho e em Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Federal de São Paulo. Docente do curso técnico de Nutrição no Colégio Marquês de Olinda.    

Foto: Reprodução