DESAFIO DO PAPAI | Três brincadeiras com bebê

12/02

Hoje o desafio é com o papai comandando a programação, afinal a gente sabe que o vínculo mamãe e bebê já é naturalmente mais forte, então a figura do pai ou de um cuidador ou cuidadora, além da mãe, pode ser fortalecida no dia a dia com brincadeiras, atitudes simples e amor. Gravamos esse vídeo em que é o papai que conduziu as atividades com a bebê, contando quais são preferidas deles baseadas no conteúdo do aplicativo Kinedu!

Considerem essas dicas também para alguém que faça parte da sua rede de apoio, nem sempre existe um pai, mas talvez uma madrinha, padrinho, uma tia, um amigo, avós, alguém que possa ser essa pessoa que se faz presente na vida de vocês. É inclusive uma das propostas do Kinedu, aplicativo repleto de brincadeiras para ajudar no desenvolvimento dos bebês de 0 a quatro anos, por lá você pode incluir membros da família para que todos vocês tenham acesso ao conteúdo de brincadeiras, atividades e artigos.

Clique AQUI e baixe o Kinedu grátis para iPhone e Android!

Eu não combinei nada com ele, acredito que isso também seja positivo, deixar que o cuidador tenha espaço e autonomia, claro, com alguns direcionamentos, mas sem que isso deixe a experiência muito engessada. O que será que o papai Crica compartilhou com vocês?

Acompanhando de perto eu tenho alguns palpites, atividades com música que fazemos desde que ela nasceu, algo bem dinâmico talvez voltado pro desenvolvimento da coordenação motora grossa, já que eles são pessoas bem ativas hehe eu já sou mais parada… corre assistir no vídeo!

Realmente esses momentos são preciosos, seja minha mãe, algum tio postiço, socializar é também uma característica importantíssima do desenvolvimento. Para que a criança crie também confiança em outras pessoas, entenda quem é quem à volta dela, amplie sua percepção de mundo. Além disso eu percebo que um passo que estamos trabalhando juntos aqui é que ela vá se adaptando a dormir sozinha, sem depender do peito, o que acabou sendo nossa realidade por aqui. Estamos acrescentando formas de fazer isso diferente, colocando ela no berço sonolenta, mas antes de cair no sono. Contando histórias, estabelecendo além da rotina noturna que já havíamos criado, outras formas de relaxar e adormecer para a Anne Liv. 

E vocês, como lidam com a participação de alguém da sua rede de apoio? Vocês sentem dificuldade em confiar ou dar espaço a essas pessoas? Eu mesma já tive que repensar essas atitudes, a gente às vezes acha que sabemos cuidar melhor ou que a forma como o outro faz não é a ideal. Isso costumava me prejudicar, então espaço e autonomia foram objetivos que coloquei no meu ato de maternar e desde então só estamos ganhando com isso. Inclusive para que o pai ou quem vai cuidar se sinta mais livre e bem vindo nas tarefas, para que isso não os afaste ainda mais. Conta pra mim como isso funciona na sua casa!

E deixa também nos comentários, sugestões de outros temas de vídeo para a gente colocar aqui nas nossas pautas!

Clique AQUI e baixe o Kinedu grátis para iPhone e Android!

VEJA POSTS QUE VOCÊ PODE GOSTAR

Brincadeiras para estimular a fala do bebê

O que toda mãe de primeira viagem precisa saber

Grande beijo da família,

Ju

publicidade