DESENVOLVA SEU PODER DE CURA | Domingo Zen

2346
04/06

Quantas vezes a gente não desejou a cura? Seja de uma doença grave, seja de uma enxaqueca. Esse Domingo Zen é dedicado a você que busca o alívio, a cura e o sucesso de um tratamento. Espero te ajudar com esse tema que sempre me ajuda também!

Sempre penso em formas de levar a vocês uma forma de viver melhor, uma forma de encontrar dentro de si suas respostas, suas capacidades adormecidas e até mesmo sua auto cura. Claro que quando se fala de saúde, um apoio profissional pode ser necessário, um tratamento específico. Além desse apoio por parte de um médico da sua confiança, também podemos e devemos fazer nossa parte nessa cura.

Em alguns casos é algo simples, mas que você convive há anos, incomoda, só que parece já fazer parte de você. Alergias, dores de cabeça, sintomas que parecem não tão graves e a gente vai se conformando com eles na nossa vida. Não precisa ser assim… me lembro das dores do bruxismo, quantos anos não passei apenas tentando conviver com isso, sem de fato dedicar minha energia na cura. Então uma dica, não se acomode, não desacredite, o estado natural do nosso organismo é o bom funcionamento, é o bem estar, podemos e merecemos nos sentir bem.

Desde que passei a me aprofundar nos assuntos do comportamento, especialmente na programação neurolinguística, aprendi muito sobre nossa linguística. Não somente sobre aquilo que comunicamos, como sobre aquilo que pensamos. É como se o nosso cérebro acatasse, acreditasse naquilo que pensamos e dizemos. De acordo com estudiosos da área, nosso cérebro envia mensagens para cada célula sobre aquilo que de fato pensamos e falamos. O que você tem comunicado ou pensado e de que forma isso tem sido recebido pelo seu sistema? Pare e pense um pouco sobre isso.

Temos o hábito de dizer, eu tenho enxaqueca, tenho alergia, tenho uma doença x ou y. Perceba a força que isso tem, você afirmar que possui uma doença e seus sintomas. É como se você estivesse reafirmando a doença como sendo sua, como sendo parte de você. Um grande passo para seu alívio, para sua cura, é justamente quebrar esse padrão de afirmações.

Ao invés de afirmar que tem determinada doença ou sintoma, que tal mudar essa linguística? Afirmando e pensando com um senso de impermanência, ou seja, eu estou passando por uma alergia, eu sinto dor de cabeça, estou me curando de tal doença. Todos esses exemplos tem um padrão de impermanência, representam algo que está de passagem pela sua vida. Quanto mais positivas você tornar suas frases, melhor será, pois seu corpo, suas células vão responder exatamente ao que você pensa e diz. Estou me curando, me sinto bem, a cada dia me sinto melhor, sou saudável, eu mereço a cura, meu corpo é saudável e por aí vai. Repita e repita, carregue padrões positivos de pensamento com você!

VEJA A REFLEXÃO EM VÍDEO

Quando você se preocupa ou reclama, pensa no problema de 300 a 400 vezes por dia… uma vez li um artigo que fazia essa conta. Imagine reforçar seu problema tantas vezes por dia?! Seu cérebro enviando essa mensagem para suas células! O que você quer comunicar ao seu corpo? Seu cérebro acredita no que você pensa e fala, então vale começar a perceber a maneira como você faz isso, não só sobre sua saúde! Como para tudo!

É aquela velha história, quase um clichê, de pensar positivo. Mas isso é real, é estudado e funciona. Pensar positivo pode ser a cura que você precisa. Conforme você pensa, repete, faz disso uma repetição, isso se torna uma verdade para você e para seu organismo! Por isso amplie sua consciência sobre o poder do pensamento e da palavra.

Que vocês possam carregar cada vez mais pensamentos e palavras de amor próprio, de cura, de luz! Desejo isso de coração!

VEJA POSTS QUE VOCÊ PODE GOSTAR

5 Dicas Para Economizar

O Poder do Exemplo | Domingo Zen + Crica

Um grande beijo,

Ju