Introdução alimentar do bebê: perguntas e respostas

10/09

Muitas mamães têm me perguntado sobre como e quando começar a introdução alimentar dos bebês. Em parceria com o Kinedu, escrevi esse post em forma de perguntas e respostas, para facilitar a vida das mães de bebês que, como sabemos, é muito corrida!

Para quem não conhece o Kinedu, é um aplicativo muito bacana com atividades em vídeo para fazermos com os nossos bebês. Você pode baixá-lo gratuitamente para iPhone ou Android AQUI. O app tem muitos conteúdos gratuitos, além de uma assinatura premium que eu utilizo e que vale muito a pena!

Vamos lá?

Pergunta: Quando devo iniciar a introdução alimentar do meu bebê?

Resposta: De acordo com vários estudos e também com a recomendação da nossa pediatra, os bebês estão prontos para começar a introdução alimentar quando são capazes de permanecer sentados confortavelmente, o que acontece por volta dos 6 meses de idade. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) orientam iniciar a introdução alimentar aos 6 meses de idade, de maneira complementar ao leite materno – ou seja, um não substitui o outro.

Nessa fase, o alimento sólido começa a complementar a quantidade de nutrientes que os bebês passam a precisar, como ferro, proteínas, calorias, zinco, DHA e vitaminas lipossolúveis. Como sempre digo, cada criança é única, e algumas podem estar prontas em momentos diferentes – em caso de dúvidas, consulte o seu pediatra!

Pergunta: Como começar a introdução alimentar do meu bebê?

Resposta: O primeiro passo é escolher uma das refeições, de acordo com o horário mais conveniente para você. Então, certifique-se de que o seu bebê não esteja irritado, cansado, sem fome ou muito esfomeado. Para facilitar esse início, é bom criar um ambiente tranquilo e ter paciência para oferecer os alimentos, para que o seu bebê possa conhecê-los e se adaptar às novas texturas e sabores.

Com o tempo, você pode ir aumentando gradualmente a quantidade de comida, até o ponto em que o seu pequeno só receba alimentos sólidos naquela refeição específica. Depois, comece a alternar as refeições, para que o seu filho se acostume a se alimentar dessa forma em todas as refeições.

Aqui em casa, nós começamos com uma frutinha de manhã, depois acrescentamos uma frutinha à tarde. Quando a Anne Liv já estava comendo bem as frutas, começamos a dar o almoço. E, por fim, introduzimos o jantar.

Se você tiver dúvidas sobre o processo, consulte um nutricionista, que tem conhecimentos específicos sobre o assunto, ou até mesmo o seu pediatra.

Atividade: Introduzindo alimentos sólidos

Essa atividade tem todo o passo a passo para iniciar a introdução alimentar do seu bebê!

Baixe o Kinedu para iPhone e Android e veja o vídeo da atividade agora mesmo!

Pergunta: Quais são os métodos de introdução alimentar?

Resposta: Os principais métodos são o tradicional, em que o bebê recebe a papinha (o alimento amassado) na colher, e o BLW (baby-led weaning, ou desmame conduzido pelo bebê), em que os alimentos são servidos em pedaços, e o bebê é quem pega o alimento e o coloca na boca. No caso do método tradicional, é importante evitar liquidificar ou peneirar o alimento, para que as fibras sejam aproveitadas.

Em ambos os métodos, o bebê deve ter a supervisão de um adulto enquanto come. Eu tenho combinado os dois métodos, de acordo com o que se encaixa melhor na minha rotina e nas preferências da Liliu.

Atividade: Conhecendo as frutas

Deixar que o seu filho conheça e explore as frutas aumenta as chances de ele continuar consumindo-as mais tarde.

Baixe o Kinedu para iPhone e Android e veja o vídeo da atividade agora mesmo!

Pergunta: Com que alimentos devo começar?

Resposta: Não importa o alimento, desde que seja macio, não represente risco de sufocamento (como uvas inteiras, por exemplo), e não tenha adição de sal, açúcar ou temperos industrializados. Comece com um único ingrediente por vez e o ofereça ao seu bebê por alguns dias consecutivos antes de introduzir outro alimento. Isso é importante para verificar se o seu filho apresenta reação alérgica a algum alimento, e para que se acostume ao sabor dele.

A Anne Liv começou com as frutas, e depois fomos ampliando aos poucos para legumes cozidos e outros tipos de alimentos, observando sempre a maneira como ela ia recebendo as novidades.

Atividade: Nutritiva papinha de cenoura

Essa receita é bem simples de fazer e gostosa de comer. A Liliu adora!

Baixe o Kinedu para iPhone e Android e veja o vídeo da atividade agora mesmo! 

Pergunta: O que eu devo fazer se o meu bebê não quiser comer?

Resposta: Sabemos que essa fase pode ser angustiante, mas é importante tentar entender por que o seu bebê está rejeitando o alimento. Aqui em casa, percebi que a Anne Liv ficava muito distraída no começo, então eliminar as distrações (como sons externos, brinquedos, etc.) ajudou muito! De toda forma, pode levar de 7 a 15 exposições ao mesmo alimento para o seu filho aceitá-lo, então fique tranquila e tente novamente em outro momento! Apenas não force o seu pituco a comer se ele não quiser, pois isso pode provocar uma associação negativa ao alimento.

Atividade: Olha o aviãozinho!

Essa forma divertida de alimentar o seu bebê pode ajudar a chamar a atenção dele.

Baixe o Kinedu para iPhone e Android e veja o vídeo da atividade agora mesmo!

No Kinedu, você encontra muitos artigos sobre introdução alimentar, além de uma porção de receitas, atividades e dicas de nutrição para o seu bebê!

Me conta: você já começou a introdução alimentar do seu bebê ou ainda vai começar? Que método usou? Deixa o seu depoimento nos comentários, vamos compartilhar experiências!

Beijos com amor,

Ju e Kinedu Brasil

publicidade