Marcos do desenvolvimento de 1 a 2 anos

17/12

A maternidade é cheia de desafios e nessa fase inicial dos pitucos de 1 a 2 anos, precisamos focar bastante nos estímulos para garantir o desenvolvimento dos bebês e curtir os marcos do desenvolvimento deles também. Assista ao vídeo!

Marcos de 1 a 2 anos da Anne Liv

Hoje eu quero compartilhar com vocês, os marcos do desenvolvimento da pituca nessa fase gostosa de 1 a 2 anos. Quero dividir com vocês o que cada um deles representa e quais foram os mais desafiadores.

Gente, eu amo falar de desenvolvimento, vocês sabem disso! E como mãe, acho super importante compartilhar conhecimento sobre isso e trazer essas informações. Por isso, quero falar sobre o Kinedu, o aplicativo de desenvolvimento infantil que eu uso desde que a Anne Liv era muito pituquinha.

Clique AQUI para baixar o Kinedu grátis para iPhone ou Android!

Quando eu comecei a pontuar o que ia falar com vocês, sobre esses quase 2 anos, fiquei muito emocionada. Porque eu sei que vocês acompanharam muito, cada passinho que marcou o desenvolvimento da Liliu.

Se você lembra de algum específico, me conta! Eu acho muito legal essa nossa troca e se você tem filhos, comenta com o seu relato. Esse é um espaço aberto e de acolhimento para nós, mulheres que embarcamos nessa aventura chamada maternidade.

Marcos do desenvolvimento motor: aprender a andar

Falando de desenvolvimento motor e físico nessa fase de 1 a 2 anos, acredito que o maior marco é aprender a andar.

Geralmente, com 13 meses as crianças andam, mas vamos lembrar também que não tem regra, afinal cada um se desenvolve no seu tempo. A Anne Liv começou a dar os primeiros passos, um pouco antes de completar 1 ano, mas até ela firmar e andar sozinha mesmo, levou um bom tempo.

Desenvolver o equilíbrio e firmar mesmo, leva um tempo. É como se abrisse um novo Universo à disposição para exploração dos pitucos! É um dos primeiros marcos do desenvolvimento em questão de ter autonomia também.

Gente, pra mim foi um tempo tão bom. Porque depois que a Anne Liv conseguiu andar, eu deixava todos os brinquedos dela ao alcance e aos poucos ela foi aprendendo a brincar sozinha. Não tive nenhuma preocupação no sentido de “Meu Deus! Minha bebê tá andando, não sei se eu choro, ou se eu comemoro!”.

Marcos do desenvolvimento motor: subir escada

Logo depois, com 14 meses, um dos marcos do desenvolvimento de 1 a  2 anos que foram super importantes pra gente, foi o ato de subir escada com a nossa ajuda.

A Anne Liv amava subir escada! Pedia o tempo inteiroooooo! E até hoje ela não pode ver um brinquedo de parque ou uma escada que ela quer subir e se divertir.

Hoje com quase 2 anos, a gente vê a importância de estimular essas vontades dela enquanto ainda era um bebê. Ela é super brincalhona, saudável e tá cada dia mais independente.

Marcos do desenvolvimento cognitivo: aprender a cantar no ritmo

O desenvolvimento cognitivo inclui: cantar, bater palma, conseguir acompanhar uma música quando toca. E a Anne Liv ganhou um livrinho da Dinamarca, que você consegue tocar as músicas e ela ama muito e se desenvolveu demais com essa atividade de cantar junto ou acompanhar a letra da música.

Eu lembro que ela desenvolveu muito esse lado cognitivo quando entrou na escola, por volta dos 16 meses. Lá deslanchoooooou a cantar e bater palma, literalmente pegou o ritmo.

Ela é pura cantoria! É fofura demais! E a gente acha lindo, mas por trás disso, temos que comemorar demais porque isso representa um marco grandioso para o desenvolvimento dos bebês, gente! Pensem comigo, são muitas atividades envolvidas ao cantar: atenção, memória, ritmo, audição, fala e autorregulação. Temos que vibrar mesmo!

Marcos do desenvolvimento cognitivo: imitar comportamentos dos adultos

Esse é um marco de 1 a 2 anos da Anne Liv que me provou por A mais B, que os pitucos são esponjas e imitam muito o que a gente faz. Muitas vezes, nós como pais, cometemos deslizes e fazemos coisas na frente deles que nem sempre nos orgulhamos, isso é fato. Acontece comigo!

Por outro lado, ver ela imitando e reproduzindo enquanto brinca, os cuidados e atos de amor que nós temos com ela em casa, é algo que aquece o meu coração. Ela repete tudo o que fazemos, até o jeitinho de falar!

Inclusive, esses momentos de brincadeira com as bonecas e de “faz de conta”, é super importante, algo que ela vai levar até pra vida adulta. Ajuda muito na formação da empatia, do pensamento crítico, da criatividade também de criar uma historinha enquanto brinca, além de ajudar a lidar com as próprias emoções.

Marcos do desenvolvimento linguístico: compreensão da linguagem

Nessa saga de listar os marcos de 1 a 2 anos da Anne Liv, fiquei muito coruja! Que orgulhoooooo da pituquinha!

Por volta dos 16 meses, ela começou a desenvolver melhor a compreensão da linguagem. O vocabulário dela foi se expandindo e percebemos isso com uma brincadeira simples: perguntando sobre as partes do corpo.

Sabe aquela música “Cabeça, ombro, joelho e pé”? Seguimos o mesmo raciocínio ao brincar com ela, perguntando “onde está o nariz, filha?, onde está sua orelha? e os seus olhos?”. Aos poucos ela foi assimilando cada vez mais o que era cada coisa e a comunicação melhorou muito!

Simples brincadeiras como essas, possuem um papel fundamental nos marcos de 1 a 2 anos, porque desenvolvem muito a consciência corporal, memória, compreensão de linguagem e a comunicação por gestos.

Marcos do desenvolvimento linguístico: formar frases curtas

Agora beirando os 2 anos a Liliu já conversa do jeitinho dela com a gente. Ela já consegue contar como foi na escola e já tem altos papos com o Rani e as pessoas do nosso convívio. Vocês precisam ver ela conversando!

Isso me faz pensar em que ações eu posso ter ajudado ela a desenvolver melhor a fala. Lembram que eu falava pra vocês, sobre a importância de gesticular e falar pausadamente? É isso! São estímulos que fazem toda diferença e o Kinedu foi essencial para me trazer informação e consciência sobre como as minhas ações e atitudes fazem toda diferença no desenvolvimento da Liliu.

Talvez o resultado só seja visível depois de 1 a 2 anos, porque é um trabalho de formiguinha, mas quando chegar, você vai sentir muito orgulho de você mesma.

Marcos do desenvolvimento socioafetivo: demonstrar afeto

Nossa! Quando ela abraça, quando ela quer me dar beijo, quando ela vira e fala “mamãe, tinhamu!”. Ela abraça as pessoas que a gente ama e que a gente convive. Isso significa muito pra mim e muito pro futuro dela!

Porque isso tem a ver com apego seguro, que ajuda diretamente nas relações interpessoais dela. Isso me deixa mais tranquila, por saber que ela vai se relacionar melhor com o meio e com as pessoas em volta do círculo de vivência dela.

Eu não tinha essa noção e fui aprendo isso com tempo, com muita leitura dos artigos e fazendo as atividades. Por isso, eu indico tanto o Kinedu, porque fez e faz diferença a cada marco da nossa pituca.

Marcos do desenvolvimento socioafetivo: comer sozinha

A Anne Liv passou a comer sozinha com 18 meses, eu só comemoro. Porque sei que posso colocar ela na cadeirinha dela com o prato e ela vai comer tudo. Só comemoro hahahaahahaha!

Esse foi um marco que eu vibrei, porque nessa fase de 1 a 2 anos, os pitucos dependem bastante da gente, mas depois que vão criando um pouco de autonomia, a vida vai voltando ao normal. Enquanto ela come, eu como e agora comemos juntas! É um baita adianto na vida e na nossa relação também. 

Talvez você se pergunte se esse não é um marco do desenvolvimento motor, mas é socioafetivo porque está aliado com a independência, na verdade.

Marcos do desenvolvimento socioafetivo: tirar os sapatos

Desde que a Anne Liv começou a ir pra escola, ao chegar em casa, ela criou a rotina de tirar os sapatos sozinha. 

Se você nos acompanha a bastante tempo, sabe que o Crica é dinamarquês e lá eles têm o hábito de não entrar em casa de sapato e foi algo que trouxemos pra nossa vida aqui em casa.

A Liliu entrou nessa junto e tira o sapato sozinha, coloca eles alinhados no banquinho que tem na entrada de casa e isso é muito legal. Mostra que mesmo com atitudes simples, ela está caminhando com autonomia e buscando independência.

E a cada dia que passa, eu percebo que essa fase de 1 a 2 anos passa mais rápido do que a gente imagina. Fico imagino como vai ser rever esses momentos daqui 1 ano, daqui a 5 anos, daqui a 10 anos e ver o quanto que a gente aprende juntas.

Clique AQUI para baixar o Kinedu grátis para iPhone ou Android!

Se você ainda não conhece o Kinedu, aproveite para baixar na sua loja de aplicativos. Recomendo mesmo, porque o Kinedu me ajuda muito com os desafios da maternidade, porque além das atividades, tem artigos que ajudam a desvendar e explicar cada fase do bebê e até as brincadeiras são sugeridas de acordo com a fase e idade em que estamos com a Liliu.

Me conta nos comentários sobre os marcos nessa fase de 1 a 2 anos do seu pituco e quais estímulos e atividades você já aprendeu com a gente!

Veja outros posts que você possa gostar:

8 atividades para crianças de 2 anos

TERRIBLE TWO| Descubra como lidar com a crise dos 2 anos

MARCOS DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL: O que é e qual a sua importância?

Com amor,

Ju