Nutrição | Lanche Escolar Saudável

04/12
por Dra. Ingrid Seiler Prior* 
 
Hábitos saudáveis devem ser desenvolvidos desde a infância, começando pelo que seu filho leva na lancheira, e uma grande dificuldade para as mães é unir praticidade com qualidade.
O lanche escolar é uma refeição intermediária, e o ideal é que ele contenha uma porção de carboidratos – energia; uma porção de lácteos – proteínas; uma porção de frutas – vitaminas, fibras e minerais; e uma bebida – hidratação.

O carboidrato pode ser pão ou bisnaguinha integral, biscoito integral ou wrap. A bebida pode ser suco, iogurte ou água de côco, o achocolatado deve ser evitado.

Evitar a oferta de pães brancos, refrigerantes, confeitos, salgadinhos, já que estes alimentos não possuem vitaminas e minerais, somente gordura saturada e carboidratos simples.

Seu filho quer levar algo não muito nutritivo? Negocie com ele um dia da semana para este lanche. Outra dica é incluir as crianças no processo de compra e preparo do lanche. Vale levá-las ao mercado ou à feira, explicar a eles irão fazer bem a elas.


 
Seguem algumas recomendações:

·         Varie o máximo possível as opções de lanches para que o alimento atraia a criança;
·         Cuidado com os alimentos fáceis de estragar; certifique-se de que a escola tenha um refrigerador para armazená-los;
·         Orientar a criança quando for consumir salgados da cantina, escolher os assados e evitar as massas folhadas e frituras;
·         Quando oferecer biscoitos ou bolachas, separe uma porção de 4 a 5 biscoitos para não correr o risco da criança comer o pacote inteiro.

*Artigo escrito pela colunista Dra. Ingrid Seiler Prior | Nutricionista especialista em Fisiologia do Exercício pela Universidade Gama Filho e em Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Federal de São Paulo. Docente do curso técnico de Nutrição no Colégio Marquês de Olinda.

Fotos: Reprodução