por Dra. Ingrid Seiler Prior*

A pirâmide alimentar foi elaborada para auxiliar a população a se alimentar com variedade, equilíbrio e moderação. Ela foi baseada nas necessidades energéticas e nutritivas de indivíduos adultos. Sua finalidade é que a população saiba optar pelos alimentos que devem ser consumidos para se adquirir os nutrientes necessários ao organismo, além de quantidade ideal de calorias para se manter o peso adequado.

nutrição | dieta | alimentação | vida saudável | juliana goes | emagrecer | perder peso | dra. ingrid seiler prior | vitaminas | minerais | fibras | piramide alimentar
 
Na pirâmide encontra-se dividida em seis grupos básicos:
 
Cereais, pães, tubérculos e raízes: esses alimentos proporcionam energia para o nosso organismo, razão pela qual devem ser consumidos em maior quantidade;

Hortaliças e frutas: esses dois grupos possuem funções semelhantes. Considerados os alimentos reguladores, são os principais alimentos fornecedores de vitaminas e minerais, além de serem ricos em fibras;

Grupo das carnes, ovos, feijões, leite e derivados: o nutriente principal desse grupo é a proteína, necessária para o reparo e construção dos tecidos. Prefira as carnes magras, o frango sem pele e o peixe sem couro. Opte por preparações assadas, cozidas ou grelhadas;

Açúcares e gorduras: esses dois grupos ficam no topo da pirâmide justamente por representarem os alimentos que devem ser consumidos com moderação.
 
ATENÇÃO: A pirâmide alimentar não é uma prescrição rígida, e sim um guia. Para orientações individuais, não deixe de consultar um nutricionista.
 
*Artigo escrito pela colunista Dra. Ingrid Seiler Prior | Nutricionista especialista em Fisiologia do Exercício pela Universidade Gama Filho e em Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Federal de São Paulo. Docente do curso técnico de Nutrição no Colégio Marquês de Olinda.