Refluxo em bebê: sintomas, causas e tratamento

15/12

Se o seu bebê vomita, fica agitado ou chora depois de mamar ou comer, talvez você esteja se perguntando qual é a causa por trás desses comportamentos. O refluxo em bebê é uma hipótese, e esse diagnóstico exige um tanto de observação dos pais. Por isso, vale ler esse post até o fim!

Aqui em casa, estamos passando por isso com o Liam, e a sorte é que eu já tinha lido um artigo sobre refluxo em bebês no Kinedu – um aplicativo que eu uso desde a gestação da Anne Liv para me manter informada sobre o desenvolvimento deles e saber que estímulos oferecer em cada fase. Aliás, se você tem um bebê e ainda não baixou o Kinedu, não deixe de baixar. Vale muuuuito a pena, sério mesmo! Você pode baixar GRÁTIS o app para iPhone ou Android AQUI.

Voltando: nós conversamos com a pediatra sobre os sintomas que percebemos, e ela deu o diagnóstico de refluxo fisiológico, algo que é relativamente comum em bebês pequenos. Abaixo explico direitinho o que é o refluxo em bebê, os sintomas, as causas e como tratar.

O que é o refluxo?

Chamamos de refluxo gastroesofágico a condição em que o leite ou a comida volta para o esôfago junto com o ácido estomacal, podendo ou não sair pela boca. 

Causas do refluxo em bebê

Geralmente, o que acontece com os bebês que têm refluxo gastroesofágico é que o anel do músculo que fica na parte de baixo do esôfago, e que controla a entrada de alimento no estômago, ainda não está completamente desenvolvido – e é por isso que o leite ou o alimento acabam voltando e, muitas vezes, causando desconforto.

Esta é uma condição bastante comum, na verdade. Estima-se que 25% dos bebês têm refluxo em algum grau.

Sintomas do refluxo em bebê

Como saber se o seu bebê está com refluxo? Aqui estão os sintomas mais comuns, mas nem todos precisam estar presentes:

  • Seu bebê coloca para fora o leite ou a comida.
  • Ele fica irritado.
  • Ele vomita com frequência.
  • Ele tosse com frequência.
  • Ele está se alimentando pouco.
  • Ele tem gases, dor ou desconforto depois de mamar ou comer.
  • Ele chora depois de se alimentar.

Baixe GRÁTIS o Kinedu para iPhone ou Android e acompanhe o desenvolvimento do seu bebê!

É importante observar estes sintomas para poder conversar com o pediatra sobre o caso do seu bebê, para que ele possa dar um diagnóstico mais preciso. Aqui em casa, por exemplo, não tínhamos certeza se era um caso de refluxo em bebê, já que o Liam não chorava na maior parte das vezes… Então, mamãe, anote tudo: os comportamentos do seu bebê, a frequência e todos os detalhes que você perceber!

Tratamento do refluxo em bebês

O mais provável é que o refluxo deixe de existir quando o seu bebê tiver entre 1 ano e 1 ano e meio. Com o Liam, eu já percebi que está melhorando com o passar do tempo, conforme o corpo dele amadurece.

Até lá, existe uma série de coisas que você pode fazer para ajudá-lo:

  • Se possível, deixe o seu bebê mais ereto quando ele for mamar. Neste post, eu mostro uma posição de amamentação que ajuda.
  • Tente observar os sinais de fome do seu bebê, para poder oferecer o leite ou a comida antes de ele começar a chorar (e, consequentemente, engolir ar).
  • Deixe o corpinho do seu bebê na vertical depois de mamar (pelo menos 20-30 minutos).
  • Ao invés de oferecer um monte de leite de uma vez, tente oferecer menos, mas com mais frequência.
  • Durante as mamadas, faça o seu bebê arrotar a cada 2-3 minutos ou 50ml de leite.
  • Evite colocar o seu bebê para arrotar por cima do seu ombro, para não comprimir o abdômen dele.
  • Coloque uma toalha enrolada embaixo do colchão ou algo que faça com que a cabeça dele fique mais elevada em relação ao restante do corpo. O ideal é que ele fique deitado num ângulo de 45 graus.
  • Se for deixar o seu bebê de bruços, aguarde pelo menos 1 hora depois de ele se alimentar para fazer isso.
  • Evite deixar as roupinhas ou fraldas muito apertadas na região da barriga.
  • Evite andar com o seu bebê de carro logo depois de ele se alimentar.
  • Evite distrações, como telas ou brinquedos, durante as mamadas ou refeições.
  • Observe se o seu bebê está respirando bem e, se ele não estiver, faça uma lavagem no nariz (o vídeo abaixo, do Kinedu, mostra o passo a passo). Bebê que não respira direito não consegue mamar.

Atividade: Tratando a congestão nasal

bebê com nariz entupido

Clique AQUI para baixar GRÁTIS o Kinedu para iPhone ou Android e ver o vídeo que ensina como fazer a lavagem do nariz

Ah! Se o seu bebê não estiver ganhando peso, estiver vomitando com frequência, tiver sangue no cocô ou no vômito, estiver com dificuldades para respirar ou estiver se recusando a mamar ou comer, não deixe de conversar com o pediatra!

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:

AMAMENTAÇÃO | Pega correta, ordenha, posições e dicas

Recém-nascido chorando muito: o que pode ser?

O app que os pediatras recomendam

Agora que você entendeu melhor como funciona o refluxo em bebê, me conta: o seu pequeno apresenta alguns desses sintomas com frequência? Você tem outras dicas para mães com bebês que sofrem de refluxo? Deixa nos comentários, vamos trocar experiências!

Beijos com amor,

Ju e Kinedu

publicidade