Relação Cintura-Quadril

06/11

por Dra. Ingrid Seiler Prior* 

Como foi falado no artigo anterior, o tipo de distribuição da gordura pelo organismo é muito importante. Existem vários tipos de obesidade em relação à distribuição de gordura. Os mais característicos são:
 
–  Andróide – Concentração de gordura na região abdominal (central), o que dá ao corpo o formato de maçã (mais comum em homens). Esse tipo de obesidade está associada a doenças como o diabete, enfermidades cardiovasculares e morte prematura.

–  Ginóide – Concentração de gordura nas regiões das coxas e quadris (periférica), o que torna o corpo parecido com uma pêra, fino em cima e largo na parte de baixo (mais comum em mulheres). Está associada à celulite e varizes, além de problemas ortopédicos e de pele.


 
Circunferência da cintura e do quadril
 
É um método utilizado para adultos (20 a 69 anos), de ambos os sexos. Este método utiliza um índice para classificar os indivíduos para o risco de desenvolvimento de doenças crônicas associadas à obesidade.
 
RCQ = circunferência da cintura
             circunferência do quadril
 

  HOMENS MULHERES
RISCO AUMENTADO > 0,95 > 0,85

 
Pode-se usar o valor isolado da medida da circunferência da cintura para inferir sobre o risco aumentado de complicações metabólicas associadas à obesidade, pois o problema reside na obesidade abdominal. Estudos recentes têm apontado que a medida isolada da circunferência de cintura independe da altura correlaciona-se fortemente com o IMC.
 

  NORMAL RISCO MODERADO ALTO RISCO
HOMEM < 94 cm 94 – 102 cm > 102 cm
MULHER < 80 cm 80 – 88 cm > 88 cm

 *Artigo escrito pela colunista Dra. Ingrid Seiler Prior | Nutricionista especialista em Fisiologia do Exercício pela Universidade Gama Filho e em Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Federal de São Paulo. Docente do curso técnico de Nutrição no Colégio Marquês de Olinda.