Viagem ao Rio | Por onde andei?

02/10
Percebi que vocês são das minhas, mesmo! Fiquei muito entusiasmada com a repercussão positiva que as dicas e posts de viagem tem rendido. Então sempre que puder vou dividir com vocês minhas andanças e experiências de viajante.
 
Como já morei no Rio, tenho um jeito ‘não turístico’ de passar pela cidade, mas independentemente se a gente vai a um ponto turístico ou a um ponto dos cariocas da gema, tudo é válido e merece ser compartilhado!
 
Confiram as dicas dessa última andança
 
Lagoa Rodrigo de Freitas
 

 
A Lagoa sempre dá o ar da graça em novelas, matérias sobre o rio e é um cartão postal tradicional. No coração da Zona Sul, entre Leblon e Ipanema, sempre passo por lá, seja para andar de patins na ciclovia, passear, tomar um suco ou simplesmente admirar a vista. Dá para andar de pedalinho ou alugar triciclos para explorar esse lugar lindo. Acesso por metro: Cantagalo (caminhe um pouco e chegue na direção do pedalinhos)
 
Confeitaria Colombo
 

 
Tradicionalíssima e deslumbrante. Essa é a Confeitaria Colombo, fundada em 1984 – desculpe a dislexia – 1894 😉 no centro do Rio por portugueses e até hoje preserva suas características clássicas e seu bom serviço. Não é à toa que a Confeitaria Colombo está entre os 10 cafés mais bonitos do mundo, de acordo com o guia UCity Guides. Acesso por metro: Uruguaiana e Carioca. Hoje existem filiais no Barra Shopping e em Copacabana, mas a primeira é a mais linda!
 
Saara
 

 
Adepta da boa pechincha, sempre que vou ao Rio tento dar um pulinho no Saara. Sociedade dos Amigos das Adjacências da Rua da Alfandega – nome original – é um dos pontos de comercio popular mais agitados do Rio. Lá você encontra de tudo, roupas, acessórios, tecidos, material para decoração, coisas para casa… e sempre sai feliz por ter economizado! Acesso por metro: Uruguaiana e Presidente Vargas
 
T.T Burguer
 


 
Uma das hamburguerias mais disputadas do momento, logo ali no Arpoador, o TT Burguer foi criado por Thomas Troisgros, filho de Claude ‘que marravilha’ Troisgros, em parceria com Rony Meisler, dono da marca Reserva. Eu li uma matéria muito bacana em uma revista, pois é novidade, foi inaugurada em agosto e logo me programei para conhecer. Pense numa hamburgueria de um hambúrguer só. Pois é! É um conceito brasileiro em forma de lanche, no cardápio dá para entender:
 


 
Eles recomendam e eu também: coma o TT Burguer completo, a alquimia entre cada ingrediente faz da experiência mais completa. O pão do hambúrguer é feito de batata doce, fabricado na Rocinha, leve e saboroso, o melhor pão de hambúrguer que já comi. O hambúrguer é suculento até a última mordida, você pode escolher o ponto e o queijo meia cura é algo simplesmente tentador e totalmente delicioso. O ketchup com goiabada é interessante no início, depois, para meu paladar, achei um pouco enjoativo, mas nada quem tenha prejudicado o contexto, afinal eu sou mais mostarda do que ketchup rs. As batatas do Luis são demais, chips marinadas no vinagre, amei. Não tomei o milk-shake, aliás, eles chamam de sacode de leite hahaha, mas pelo que vi, o de nutella faz um sucesso danado. Eu tomaria o de doce de leite com flor de sal, minha cara! Como eu disse, é disputada, então vá com paciência, os caras ralam pra caramba e ainda assim meu pedido demorou 21 minutos para sair, mas a ótima experiência compensou a espera. Endereço: Rua Francisco Otaviano, 67 – Arpoador

Escadaria Selarón
 

 
Outro cartão turístico do Rio, a escadaria de azulejos do mundo todo compõe um típico cenário carioca e liga Santa Teresa (meu lugar preferido no Rio) à Lapa. Seu nome se deve ao artista plástico chileno Jorge Selarón (r.i.p.), responsável pelo belíssimo mosaico de cores que encobre com arte essa escadaria. Acesso por metro: Cinelândia (menos de 10 minutos andando).
 
Pois bem, essas são as dicas da vez. Sempre que for ao Rio mostro outros lugares legais e divido um pouco dos meus dias cariocas com vocês.
 
Até lá, quem sabe, não teremos outros destinos 😉
 
Beijos com carinho,
 
Ju*