GATOS NA GRAVIDEZ E COM BEBÊS | Cuidados, Mitos e Verdades

01/03

Gatos e a gravidez! Assunto que gera tantas dúvidas, medos e opiniões, muitas vezes negativas. Convidei a médica veterinária Carol Haddad para falar sobre esse tabu que gira em torno de gatos, gestantes e bebês. Espero, de coração, poder ajudar com essas informações e esse bate papo!

Muitas pessoas me escreveram, desde a descoberta da gravidez, querendo saber como ficava a situação do Pisco e da Paçoca aqui em casa. Quem me acompanha sabe que eles continuam fazendo parte da nossa família. Os gatinhos passaram por exames e eu também, depois fui orientada pela veterinária deles e pelo meu médico, o Dr. Bruno Zaher e tivemos a confirmação de que os bebês felinos não apresentavam nenhum risco a minha saúde e da bebê.

Com alguns cuidados é possível manter a mesma rotina em casa, com gatos, com a gravidez e bebês! As grandes dúvidas são em relação a transmissão de doenças e no caso, é a toxoplasmose. É uma infecção causada por um parasita, transmitida do animal para o ser humano. Em caso de contração e desenvolvimento dela, pode haver complicações como lesões neurológicas e até a cegueira.

As fezes de gatos e a ingestão de alimentos mal passados e mal lavados são duas formas possíveis de contaminação da toxoplasmose. Sendo que a principal incidência mesmo é pela alimentação, diferente do que muitas pessoas acabam achando. No entanto, a recomendação de alimentação na gravidez gira bastante em torno desse cuidado com a higiene e o cozimento adequados, dentro e fora de casa.

No vídeo conversamos bastante sobre como evitar a contaminação, explicando também que a contração não é tão simples assim, para aliviar quem está sofrendo por isso. Sobre os cuidados, é mais fácil do que se imagina e você não precisa doar seu animal de estimação, nem viver um pesadelo por conta disso tudo!

VEJA TODOS OS DETALHES NO VÍDEO

Se você está grávida e tem gatinhos, peça que alguém cuide da limpeza da caixinha de areia para se sentir mais segura. Mesmo sabendo que animais domésticos que não tem vida externa, praticamente não correm risco de contraírem e serem transmissores da toxoplasmose. E mesmo os gatos que vão para rua, passeiam e caçam, podem ser monitorados durante essa fase e você não tendo contato com a fezes dele, não corre riscos.

Espero que vocês tenham tirado suas dúvidas, compartilhe esse conteúdo com seus amigos e amigas que tem gatinhos em casa. É importante que se tenha acesso a essas informações para evitar que gatinhos percam a oportunidade de ter ou manter um lar.

Vou gravar com o Crica um vídeo sobre a nossa rotina aqui em casa com os gatinhos e a bebê, vamos falar sobre limpeza, sobre cuidados e sobre a relação dos nossos filhos felinos com a Anne Liv. Amanhã o vídeo entra no ar, depois vou deixar o link aqui embaixo para vocês assistirem.

Acompanhe o trabalho da Carol:
Facebook: Acuvet Acunpuntura Veterinária
Instagram: @acuvetacupunturaveterinaria

VEJA POSTS QUE VOCÊ PODE GOSTAR

Beijos com amor,
Ju, Anne Liv, Paçoca e Pisco