O que eu como em um dia de correria | Vegan, Plant Based

07/12

Já imaginou o que eu como em um dia de correria?

Gravei em um dia bem cheio de correria e com a dispensa já desfalcada, minha alimentação da hora que acordo até a hora de dormir! 

Vida real minhas amigas de um dia mais atípico com algumas dicas e improvisos.

O que eu como em um dia de correria?

Se você chegou aqui agora, eu tenho uma alimentação vegana e plant-based. E algumas pessoas que estão em transição me pedem para ver o que eu como em um dia.

Hoje será especial: o que eu como em um dia de correria. 

Bora lá?

Café da manhã

O dia começou com o Liam acordando mais de dez vezes de madrugada, eu acordei tarde, a Juju e o Crica ajudaram com as crianças. Você já leu o conteúdo Meu filho não dorme?

Começamos sem mesa posta ou glamour, bem vida real! 

Meu café da manhã foi um Kurkuma Chai com tapioca com queijo branco e pão sirio assado com temperos. 

Normalmente eu como mingau, mas tinha acabado a aveia e a banana. 

Falando em chás, esse foi presente de uma amiga comissária de bordo. Ela me trouxe por ser indiano e não tão fácil de encontrar, e justamente por ele ser sem cafeína, pois às vezes eu gosto de tomar no final da tarde. 

Eu tenho diversos nacionais, mas todos com cafeína.

Almoço

Eu tinha uma reunião com a Livia e o Rani, e fomos almoçar fora. 

O restaurante que escolhemos adapta os pratos para serem veganos, o que funciona muito bem para mim e para a Lívia (que é intolerante a lactose).

Eu comi um risoto de funghi puxado no azeite com palmito – eu amo risoto! 

E aquela mentalidade da liberdade momentânea da mãe, eu já queria tomar um vinho às 13h de uma quarta-feira, mas me contive com a ideia de que ainda tem cerveja sem álcool em casa. 

Café da tarde

Chegando em casa, eu já coloquei a minha garrafa de água do lado para não esquecer de me hidratar. Como eu estou amamentando ainda, eu sinto que até os olhos e a boca ficam ressecados se eu não consumo a quantidade de água suficiente. 

Vou entrar em terapia, então comi apenas duas tâmaras com uvas (eu amo com morango, mas não tinha) e duas fatias de queijo branco. 

E levei uma barra de proteína, caso eu ficasse com fome no caminho – mas acabei não comendo. 

Antes de chegar em casa, eu belisquei algumas bolachinhas que dei para a Liliu e para o Liam, e tomei um iogurte de morango proteico e vegano. 

Jantar

O Crica fez bolinho de shimeji na airfryer, e eu resgatei da geladeira um restinho de shitake (que eu adoro), pepinos e uma lasanha de berinjela.

Essa lasanha tem também carne de jaca, queijo e queijo ralado. 

Tomei também uma kombucha, que eu amo. Eu adoraria saber fazer. 

Uma outra opção seria o grão de bico. Porém, eu e ele não nos damos muito bem. Mesmo que eu deixe de molho por 24h ou 36h, ele não cai bem em mim. Por isso, prefiro não comer no final do dia, pode dar muitos gases. 

 

Vale lembrar que hoje foi um dia atípico. Não segui uma alimentação balanceada em nutrientes, por ser um vídeo de o que eu como em um dia de correria. 

Eu também não estou comendo açúcar e fritura, pois estou tendo muitos furos desde que voltei da Dinamarca. Estava com dores de cabeça e uma sensação de ressaca, então optei por fazer esses cortes por hora.

A rotina da noite é muito corrida, acabei voltando apenas no dia seguinte. Mas a ideia do vídeo foi mostrar um dia real, e pontos que nós precisamos melhorar também.

Precisamos comer mais salada, e nos organizar melhor nas compras da semana. 

Veja também o que tem na minha geladeira com alimentação vegana

E aí o que achou desse formato? E me conta também como você imaginava que seria minha alimentação. Quer ver um vídeo com o que eu como em um dia certo e balanceado?

Beijos,
Ju