Segundo filho | As diferenças entre eles

12/07

Segundo filho? Quer saber as diferenças entre eles aqui em casa? Eu te conto as principais características que foram bem diferentes em cada uma das experiências como mãe. E por ai, quero saber também!

Você mãe de segunda, terceira ou quarta viagem deve concordar comigo: cada filho é único. A gente pode até achar que vai ser de um jeito, mas nunca é! Por isso, separei 5 tópicos para falarmos sobre o tema segundo filho! 

Bora lá?

5 principais diferenças entre o primeiro e segundo filho

Parto

O parto da Liliu foi uma cesárea de emergência, já o parto do Liam foi parto normal, natural e na água como eu sempre sonhei. 

Hoje eu consigo perceber como cada uma dessas experiências foi importante para o meu crescimento como pessoa, para essa alma deles chegarem ao mundo. 

Nossa vibração atrai uma realidade, mas temos que levar em consideração o que o destino e Deus querem para nós, e assim o plano de parto acaba saindo um pouco fora do planejado.  

Confira aqui o meu relato de parto normal após uma cesárea! 

Amamentação

Com a Liliu, eu tive dificuldade por uma semana. Já com o Liam foi bem mais difícil para mim. 

Eu tive muita dor, o bico de uma das mamas rachou e sangrou, foi bem intenso. E até hoje eu tenho ducto obstruído, então fica dura e ameaça empedrar, e eu preciso fazer massagem. 

Se você passa por algo parecido, eu deixei um destaque lá no Instagram sobre esse tema!

Sono

A privação do sono vai deixando a gente tão doida, não é? 

A Liliu acordava três ou quatro vezes para mamar de madrugada. Ela não tinha cólica, e no máximo um pouco de gases. 

Já o Liam sofreu muito com cólicas e gases durante à noite. E olha que nossa alimentação é vegana, e quando o bebê está sofrendo de cólica, é recomendado que tire os derivados de leite. 

Nós tentávamos de tudo: aromaterapia, óleos, massagens e até remédios. Felizmente na introdução à alimentação não percebemos que algo tenha trago mais desconforto. 

Hoje, de noite ele acorda para mamar, ele tem o sono super leve e às sete da manhã ele já está despertado. A Liliu já é mais sonequinha igual eu, então o Liam fica as manhãs com o Crica. 

Introdução alimentar

Liliu foi muito receptiva na introdução alimentar, já o segundo filho, eu tentei diversos métodos de introdução, e ainda assim demorou 2 meses para o Liam abrir a boca.

Teve amigas que relataram que o filho demorou 1 ano para comer, então mesmo sendo enlouquecedor temos que respirar fundo. 

Hoje eu me sinto tão grata por ele estar comendo direitinho! Eu chego a me emocionar. 

Personalidade

Eu não fico vendo muito os picos e saltos do bebê para não ficar sugestionada, porque às vezes criamos coisas na cabeça. Mas eu vi uma vez que os oito meses era um salto muito grande e a personalidade começa a aparecer.

O Liam é muito observador, e quando ele fica bravo… Nossa! Ele fica muito bravo. Os antepassados vikings do Crica devem ter vindo nos genes. 

Mas claro, pode ser um comportamento de fase e de desenvolvimento. 

Eu tenho muito cuidado para não falar características deles na frente deles, para não colocar rótulos e eles não passarem a acreditar que eles são daqueles jeitos. Se eu chamo ele de bravo, ele não é bravo, ele está bravo. 

Em geral, o primeiro e o segundo filho têm aspectos parecidos. A Liliu fica muito tempo brincando, assim como o Liam. 

Eu tenho a sensação que o Liam vai se impor mais do que a Liliu. Com isso, a gente conversa bastante para que ela saiba falar não, principalmente por ser menina. 

Bônus: ciúmes ou necessidade de atenção

Eu nunca trouxe a pauta ciúmes para perto deles. Tem momentos que eles querem atenção, mas eu preciso chamar isso de ciúmes? 

Precisamos tomar cuidado com a forma que nomeamos a emoções, rotular pode ser muito delicado. 

Lembrando que esse relato não foi para comparar desmerecendo um ou outro, mas sim para compartilhar como foi essa vivência com o primeiro e segundo filho. 

Gostou? Leia também Aprovando o projeto de reforma com a arquiteta e 50 curiosidades sobre mim!