Me ajuda a escolher nosso tapete novo? | Diário da Reforma

19/11

Bora pra festa do tapete voador? Enfim, acertei o dia da visita dos tapetes pra gente escolher. E nem vou falar muito porque no vídeo você entenderá tudo E aí, me ajuda a escolher nosso tapete novo?

Mudanças do último diário de reforma

Vamos acompanhar as mudanças que rolaram do último diário da reforma para cá?

Mudamos o sofá de lugar. A ideia é ele ficar no living, e futuramente escolhermos um sofá de com chaise, mais confortável, mais escuro e mais a prova de crianças e papai Crica. 

Mostrei no vídeo como ele está hoje. Falta acertar o lugar certinho, e talvez fazer pequenas mudanças, como a retirada da adega. 

O Isaac colocou rodapé! 

Além disso, a Bontempo – onde aprovamos nossos móveis planejados – voltou a fazer algumas instalações para ajudar no wi-fi. Eles são tão minuciosos, não me canso de elogiar. 

Mostrei também a nossa mesa com as cadeiras (embora esteja faltando uma que está no escritório do Crica). Eu sou apaixonada pelo desenho dessa madeira. 

Ah, e o pendente também foi instalado. Eu comprei ele também no Mercado Livre quando estava reencontrando a vovó e o vovô na Dinamarca, então se tivesse algum problema, eu não conseguiria trocar. Mas deu muito certo! 

Não lembro exatamente o preço, mas foi próximo de R$ 1 mil – bem mais barato que diversas lojas físicas por aí. 

Escolhendo nosso tapete novo

Se você acompanhou o conteúdo da Reta Final da Reforma da Sala, deve se lembrar que eu achei que o Alê já iria trazer os tapetes, mas ele estava apenas medindo a sala. Mas hoje não teve alarme falso! 

Nós pedimos para o Alê trazer os tapetes que tivessem a ver com o que nós acreditamos e gostamos. 

Eles possuem diferentes valores, mas alguns tapetes artesanais levaram anos para serem feitos – o tapete voa pelo preço! 

Lembrando que os tapetes são da Elaine Natali Tapetes

Primeiro tapete

O primeiro tapete é uma obra de arte. Levou anos para ficar pronto e foi feito à mão. Segundo o Crica, ele seria perfeito se tivéssemos um palácio. Ele é bastante clássico e delicado. 

Embora não seja o estilo que está na maior parte da casa, tem algo em mim que gosta muito dessa leitura – vintage, clássico – só não aplico muito no dia a dia. 

Segundo tapete

A primeira coisa que o Crica falou “que isso, amor?”. Esse segundo tapete novo é de fibra natural com saree indiano. Saree = vestimenta das indianas. 

O Alê comentou que esse tapete é muito mais visual do que confortável. Ele não é tão macio, mas dá para deitar sim. 

Terceiro tapete

Esse terceiro tapete novo não da leitura de longe, fica bastante neutro no mesmo tom dos planejados. Essa opção é de garrafa pet reciclada!

Anotada a dica do Alê: 

O maior aliado e inimigo dos tapetes é o aspirador. Como aliado, o aspirador de baixa potência. Já as aspirações pesadas acabam danificando os tapetes. 

Para limpar o tapete, a recomendação é uma solução de vinagre branco, que funciona para a maioria dos tecidos. Claro, dependendo do que cair, o ideal é lavar – como café ou vinho tinto. 

Quarto tapete

Eu gostei muito desse e não imaginava que seria tanto assim. Ele tem uma pegada um pouco mais vintage e vai combinar muito bem com o sofá verde. 

Ele fica mais brilhante e claro com a luz do dia, ou seja, dois em um! 

Quinto tapete

O quinto tapete foi o que eu vi na vitrine da loja e amei. Você sabe que eu e o Crica somos tão neutros – salvos algumas decorações -, e eu achei esse mais simples.

Algumas outras opções com mais personalidade, a longo prazo e compondo com o sofá, vão deixar o ambiente mais atrativo. 

Qual a decisão final?

Eu e o Crica temos muita sintonia para muita coisa, e às vezes temos discordância para coisinhas. 

Claro, ainda bem que não discordamos sobre a educação dos filhos e valores de vida, porque aí sim o relacionamento de casal estremece. 

Mas nós não conseguimos concordar sobre o tapete novo! O que ele gostou, eu descartei, e o que eu amei, ele não gostou. 

Eu gostei muito do segundo tapete, o de Saree, por todo o conteúdo dos tecidos. E eu amei o quarto tapete, um pouco esverdeado e com efeito de desgaste – o Crica detestou. 

Próximos passos do diário da reforma

Mostrei um pouquinho onde estão todas as cortinas no meu quarto. Sexta-feira, o Rubens vem pendurar novamente. 

Assim teremos a proteção dos móveis, porque aqui bate muito sol, e vai dar uma nova cara para o apartamento novo.

E a ideia é que a poltrona que ficou azul, presente da Renata Valeiro, ocupe o lugar das cortinas no meu quarto hoje, e fique do lado da minha penteadeira que foi reformada. 

Lembrando que as cortinas foram herança do apartamento, que nossos amigos deixaram aqui!

 

Ah, e me conta qual seu preferido e também se rola uma falta de concordância por aí em família?

Beijos,
Ju