FIZ UM TRATAMENTO ÍNTIMO | RELATO, RESULTADOS E EXPERIÊNCIA

19/04

Depois de anos com incômodos e dor na relação, resolvi tratar isso e passei por um tratamento íntimo com radiofrequência. 

Minha dermatologista Dra Natália Venturelli e a fisioterapeuta pélvica Paula Yuri, me ajudaram nesse processo e no vídeo te conto mais sobre minha experiência e resultados! 

Qual é o tratamento íntimo que eu fiz?

Eu vou fazer a radiofrequência, na máquina Elixis, ele tem a função de estimular duas fibras: colágena e elástica. 

É uma radiofrequência que faz um aquecimento profundo no tecido. Ele faz com que o fibroblasto produza mais colágeno, então a tendência é que o corpo produza mais essa proteína naturalmente. Nós focamos na região de maior incômodo. 

Eu sentia dor logo no começo da penetração, como se fosse um atrito maior, e logo depois passava. Eu tive laceração interna no canal vaginal, ou seja, tive muitos pontos internos, o que eu imagino que tenha cicatrizado e deixado a região mais rígida.

Com relação a lubrificação, eu uso lubrificante. Meu ginecologista explicou que durante a amamentação, o corpo não lubrifica da mesma forma. Nós, mães, às vezes temos secura até na boca e nos olhos. 

Primeira sessão do tratamento íntimo 

A Dra Natália e a fisio Paula me recomendaram 4 sessões a princípio. 

No vídeo, eu comecei mostrando como foi minha primeira sessão, e assim como qualquer primeira vez, como primeira ida no ginecologista, a gente fica um pouco sem graça.

O que me deixa mais confortável nessas situações é pensar que os profissionais que estão ali têm capacitação e cuidado, estão ali para isso. Nós que não estamos nesse contexto diário, ficamos com vergonha, mas eles estão ali para nos ajudar e fazem isso todos os dias. 

Também ajuda respirar fundo e lembrar dos seus objetivos, do motivo de você estar ali. É para a sua saúde, para o seu bem estar e para o seu bem!

A Dra Natália comentou no vídeo que quando estamos falando de tratamento íntimo, estamos falando de 70% a 80% das mulheres. Muitas vezes os tratamentos não são cirúrgicos e trazem muito bem estar para as mulheres. 

Precisamos lembrar que sentir prazer é algo que todos deveríamos sentir, homens e mulheres. E naquele momento íntimo de relacionamento do casal, e de repente sente dor. É um momento nosso, e precisa ser gostoso. Se não estiver sendo, procure ajuda de um profissional. 

E como foi minha primeira sessão do tratamento íntimo?

Para mim, foi a mais desconfortável. Além do contexto de ficarmos desconfortáveis, o que eu comentei acima, também foi incômodo fisicamente. 

O aparelho é semelhante ao usado para ultrassom transvaginal, e eu sentia muito a região onde eu tive os pontos internos e a cicatrização. Você precisa ficar um tempo ali, até a região esquentar, e tudo mais.

E as demais sessões de tratamento íntimo? Já melhorou tudo, tanto eu ficar mais à vontade, quanto a sensibilidade. 

Fomos evoluindo, cuidando de todo o canal vaginal, além de só a região da qual eu sentia um desconforto. Pois assim, conseguimos ter mais elasticidade e colágeno daqueles tecidos.

Testes após o tratamento íntimo 

Uma curiosidade sobre o tratamento é que precisamos testar para saber o resultado que estamos tendo. Isso porque, diferente de outros tratamentos dermatológicos, o íntimo te permite ver os resultados muito rapidamente. 

A primeira vez que eu testei, logo após a primeira sessão, eu ainda senti desconforto. 

Na segunda vez, eu não consegui testar. 

E na terceira, eu já senti uma melhora absurda. E nesse momento, eu percebi que eu estava em um estágio de dor tão grande, que eu não lembrava mais como era viver sem. Eu passei a ver como uma nova vida.

Assim como na nossa saúde, às vezes estamos tão inflamados e com uma alimentação tão errada, que quando fazemos um detox nos sentimos tão bem! 

Outros benefícios do tratamento íntimo

No meu caso, eu busquei o tratamento íntimo por motivos funcionais, mas existem outros benefícios, como estéticos. 

A radiofrequência atua na flacidez, então é possível usar no rosto, papada, pescoço, colo, mãos, e estética íntima. 

As mulheres também buscam o tratamento íntimo por outros motivos, como: incontinência urinária ao esforço, frouxidão pós parto (seja natural ou cenária), dificuldade de lubrificação. 

Exercícios pélvicos

Como minha situação era de muita sensibilidade, acabamos optando por uma quinta sessão de tratamento íntimo. 

Alinhado com isso, a Paula achou que minha musculatura estava um pouco enfraquecida, e me passou alguns exercícios pélvicos no contexto diário. 

São super simples, e ajudam na qualidade do envelhecimento da musculatura. Além da tecnologia, é importante fortalecer a musculatura! 

A moral da história é que eu não sabia o que era ter esse alívio de novo. Eu não imaginava que seria um tratamento íntimo tão rápido. Fiquei muito feliz em ser acolhida pela doutora e pela Paula, que me escutaram bastante. 

Se você está vivendo algum desconforto, não se conforme com ele. 

O Liam tem um ano e meio, e só agora eu fui olhar para o meu desconforto e o meu prazer. Agora sou uma nova mulher. Que saudade dos Papo Calcinha, lembra?

Gostou desse conteúdo de tratamento íntimo? Veja no Youtube também:

O retorno da pepeka depois do parto normal vaginal
Diário pós parto: cesárea x parto normal 
Parto natural do Liam
Tô perdendo muito cabelo  | Pós Parto e Queda de Cabelo 

Beijos,
Ju