React do Vídeo de Inscrição do BBB que me colocou dentro da casa

12/08

Após quase 14 anos, enfim encontramos no fundo do baú meu vídeo de inscrição do BBB! 

Gravei esse react com direito a participações em especiais do Crica e Rani. Se prepare para rir um pouco porque olha… esse tá uma pérola!

São tantos anos de amizade que não tenho mais o que esconder, afinal, até meus filhos nascendo você já viu!

Eu começo o vídeo de inscrição do BBB sentada na cama lá na casa da minha mãe, contando um pouco sobre mim e minha passagem na Turquia trabalhando como modelo.

Na parede, eu tinha um mapa mundo com minhas passagens aéreas coladas.  

Segundo o Crica, eu estava calma. 

E eu falava muito diferente dos vídeos que faço hoje, mexendo bastante a cabeça para os lados – e olha que eu já fazia bastante vídeos de apresentação. Eu estava me portando como se fosse uma entrevista de trabalho. 

Eu sempre gostei muito de vídeo, desde a faculdade – as aulas de audiovisual eram minhas favoritas. 

No vídeo, eu falo de ser independente e pagar minhas contas. 

Eu tenho consciência que fui privilegiada por ter minha mãe que foi minha provedora por muito tempo, mas eu também sempre trabalhei desde os 13 anos. 

Então, um dos meus objetivos com o Big Brother era de ter independência financeira, não depender mais da minha mãe, e dar uma vida melhor para ela. 

Hoje, eu sou muito grata, pois com esse trabalho que eu tenho no Youtube, eu consigo ajudar ela – tanto que ela trabalha comigo e é quase sócia da minha empresa. Sou muito feliz por ter conseguido isso!

Eu continuo o vídeo falando que o que eu mais gostava de fazer era sair para dançar. As pessoas até falavam que quando me colocavam dentro de uma balada, ninguém me tirava de lá e todo mundo me olhava.

E logo começo a falar que gosto muito de ler. 

Depois dos dois minutos de vídeo, eu resgatei imagens que eu gravei para minha primeira inscrição para o BBB, dois anos antes. 

E nessa parte eu falava que não suportava injustiça, falsidade. Também comentava sobre gostar de praticar esportes e estar em contato com a natureza.

“Tão natural quanto a luz do dia”, como cantou o Rani enquanto me via no vídeo deitada no parapeito fingindo costume. 

Em seguida, eu também tinha resgatado algumas imagens minhas na patinação. Inclusive, ainda lembro da dança que fiz nesse vídeo. 

Olha o Karatê Kid! 

O Crica chutou a capoeira, mas o Rani acertou: a arte marcial do vídeo é o Kung Fu. 

Por que eu fiz um vídeo de inscrição do BBB?

Na hora de falar o porque eu estava me inscrevendo para o Big Brother, eu falava que eu tinha grande potencial e que eu era o tipo de mulher que existe muito no Brasil: independente, inteligente, feminina e cheia de vontade de mostrar para o mundo como podia chegar longe.

“Então eu tô aqui para defender as mulheres do meu perfil. Para mostrar que mulher não é só um rostinho bonito, não é só um corpo, mas tem muito conteúdo, e que a gente tem poder, a gente tem força, e a gente vai longe”.

A Lívia comentou que eu era empoderada há 13 anos atrás, e eu sempre tive umas ideias assim, porque tinha minha mãe como exemplo. Minha mãe, leoa, guerreira e que falava “filha não dependa de ninguém, trabalhe muito e estude muito”. 

O que minha família achou da inscrição e as consequências

Às vezes me perguntam o que minha família achou da minha inscrição no BBB. E na época, por me colocarem tanto para frente e me incentivarem a ir atrás dos meus sonhos e assumir minhas escolhas, eles apoiaram. Ninguém nunca foi contra.

Claro que tudo tem seus prós e contras. 

Foi difícil depois do programa, tivemos algumas dificuldades. Eu era tão sonhada que não pensei nas consequências que o programa poderia trazer. 

A dinâmica familiar mudou. Imagina o tanto de gente que minha mãe teve que lidar, além de brigas e a imprensa falando coisas que não eram verdadeiras. 

O Rani comentou o quanto as pessoas não entenderam meu jeito de ser tão calma dentro da casa, e tão solta nas festas. E somos assim até hoje: eu, Rani e Lívia.

Minha história com o Rani começou nessa época, porque ele me conheceu no programa e já trabalha comigo há mais de 12 anos. 

O que achamos do meu vídeo de inscrição do BBB? 

O Crica comentou o quanto é louco me ver tantos anos atrás, e que eu sou uma pessoa que ainda está na busca de se conhecer e vontade de fazer acontecer. E ele completou dizendo que eu me tornei a pessoa que eu buscava ser naquela época, aos 22 anos. 

Já eu, achei muito louco rever esse vídeo. Saudades dessa menina! Eu era muito sonhadora, e mesmo que eu seja hoje, antes eu era muito mais livre, enquanto hoje sou mais preocupada. 

Hoje eu calculo muito mais as coisas, por reflexo do que eu passei depois. Então tenho medo de errar, medo do que eu vou falar, medo de como vão interpretar. Tem uma carga intensa quando você é pública, e isso me faz ser menos espontânea. 

Mas eu amei rever tudo!

E você, gostou do react do Vídeo de Inscrição do BBB?

Você também pode gostar de Como assim Ex-BBB? e Respondendo sobre minha experiência no Big Brother Brasil

Beijos,
Ju